Benvido ao antigo chuza. Esta web é de só lectura. Preme aquí para ires ao novo Chuza!
 
2votadas
pechado

Será a quenda de Carbalho Calero para o Día das Letras?

Propoñen por quinta vez o seu nome para ser homenaxeado este día. A comisión promotora destaca os seus “grandes méritos”. Fontes consultadas crititican as reticencias da RAG por ser un destacado defensor do lusismo.

 2 comentarios en: Cultura, Língua karma: 29
7votadas
pechado

Vocabulário Ortográfico Galego da AGLP já nas livrarias

O Vocabulário Ortográfico da Galiza, publicado pela AGLP e coordenado por Carlos Durão está a ser distribuído pela Através Editora e pode-se adquirir já em diversas livrarias. Impresso na Tórculo num volume de 663 páginas de 30 cm, o VOG constitui o contributo galego ao Vocabulário Ortográfico Comum da Língua Portuguesa, previsto no Acordo Ortográfico subscrito entre os países lusófonos em 1990 (incluindo também a Galiza como observadora). A sua elaboração foi tarefa assumida por membros da Academia Galega da Língua Portuguesa.

 1 comentarios en: Cultura, Língua karma: 86
3votadas
pechado

A tradución de cancións con sentido discorde

Coa tradución do solfexo trasladamos, como en calquera outra modalidade de tradución, o significado dun texto nunha lingua orixe a unha lingua meta. Pero claro, as culturas que se translocen tras da canción en cuestión denotan cadansúas peculiaridades ideolóxicas. Velaí o tan delicado caso das composicións que connotan trazos sexistas. Ben sabemos todos que moita da música que se sente por aí hoxe en día dista de posuír calidade literaria, mais por se iso non fose suficiente, tamén transmite un pensamento contrario ao da igualdade de xénero.

2votadas
pechado

Pregúntalle á Academia: Antroido ou Entroido?

O académico Antón Santamarina explica as razóns da escolla da forma Entroido no galego RAG sobre o resto de variantes rexistradas, como Antroido, Entruido, Entrudo, Entroiro e Entrudio.

5votadas
pechado

A RACV, entidade geminada com a RAG, faz acadêmico ao espanholista obispo Cañizares, por defender a língua valenciana

A Junta General da Real Acadèmia de Cultura Valenciana (RACV) aprovou o ingresso como acadêmico de Honor, do cardeal arcebispo de Valência, Antonio Cañizares. A entidade destaca pelo seu rexeitamento a unidade da língua, e a defesa de valenciano língua de seu.

5votadas
pechado

Câmara da Veiga declara oficial a sua própria língua lusófona, no concelho

A Cámara Municipal Eu-naviega da Veiga (Vegadeo oficialmente en castellano) aprovou há agora umha semana umha ordenanza pola que se declara a variedade lusófona lá usada língua oficial do município. Doravante, o eonaviego -variedade de galego-português falada nesta comarca oficialmente das Astúrias- ou coñecido tamén como galego-asturiano no Principado- considérase, "xunto co castelán, lingua propia do Concello, da administración local e das corporacións públicas que dela dependen".

 1 comentarios en: Cultura, Língua karma: 39
7votadas
pechado

A peneirar ideias, a debulhar grafias

Deste jeito, cheguei a conclusão de que o galego e o português não eram duas línguas diferentes, pois a sua cosmovisão, quer dizer, a forma de verem o mundo era a mesma. Mas tarde, também compreendi que para manter as estruturas e expressões herdadas durante séculos dos meus pais, das minhas avós, dos meus bisavôs, e já quase desaparecidas na transmissão intergeracional, devíamos mirar além Minho.

 1 comentarios en: Cultura, Língua karma: 72
5votadas
pechado

As dez línguas de Portugal/Certas Palavras

É provável que seja uma surpresa para muitos, mas os linguistas não se entendem sobre o que responder à pergunta: «Quantas línguas existem no mundo?» Na cabeça de muitas pessoas, a coisa parece simples: cada país tem uma língua, com uma ou outra excepção que pouco importa, e por isso basta contar os países. A verdade é que as excepções são tantas que o difícil é encontrar um país que siga essa suposta regra.

7votadas
pechado

Uma prenda de Natal com línguas lá dentro

Ora, é Natal — e decidi oferecer-me uma prenda a mim mesmo. Um guia para «language spotters», ou seja, os maluquinhos que andam à procura de línguas pelo mundo fora. Como sabem, até já ponho os meus amigos a fazer isso mesmo, nem que seja no mais paradisíaco canto da Terra. Pois, o livro lá chegou, abro numa página absolutamente ao calhas e — juro que é verdade! — o que me aparece é isto...

7votadas
pechado

Sinaliza!: o blogue da toponímia activa

Sinaliza! é o blogue da toponímia activa, o nosso particular mapa de estradas, o espaço virtual para o activismo normalizador. Queremos completar o puzzle das comarcas galegas, ter fotografias de todas as placas dos concelhos da Galiza. Queremos reivindicar a nossa ortografia histórica e a forma tradicional dos nomes das nossas vilas e cidades. Queremos fotos de Moanha, do Porrinho, do Berzo, de Val-Boa, de Culheredo, de Silheda, de Marim, da Póvoa da Seabra, de Sam Sadurninho...

 2 comentarios en: Cultura, Língua karma: 86
5votadas
pechado

Consultório Lingüístico: Cenoira ou cenoura; lavadoiro ou lavadouro?

Na variedade galega do galego-português, deve utilizar-se a forma lavadoiro e, de preferência, cenoura, ainda que também seja correta a variante cenoira. Para justificar estas escolhas, temos de considerar as alternativas lavadoiro ~ lavadouro, por um lado, e cenoira ~ cenoura, por outro.

3votadas
pechado

Mapa animado mostra como as línguas indo-europeias poderiam ter evoluído vídeo

A origem das línguas indo-europeias tem sido um tema de debate entre pessoas estudosas e académicas desde há muito tempo. Em 2012, umha equipa de biologia evolucionista da Universidade de Auckland encabeçada polo Dr. Quentin Atkinson revelou um estudo que demonstra que todas as línguas indo-europeias modernas podem ser rastrejadas até umha única raiz: o anatólio, a língua da Anatólia, a atual Turquia.

 12 comentarios en: Cultura, Língua karma: 40
4votadas
pechado

Pataca-doce

Deste modo, a denominaçom lusitana e brasileira batata-doce serve de modelo para a denominaçom galega pataca-doce, por nós recomendada (cf. al. Süßkartoffel, fr. patate douce, ingl. sweet potato).

4votadas
pechado

Cinco anos e um sorteio!

Cinco anos! tive computadores que duraram menos! Muito obrigada a todos e todas por cada leitura, clique, comentário, email de “olha, escreve sobre X”…isto só me dá mais vontade de continuar o caminho que há cinco anos comecei, mais por acaso que por convicção, e que aos poucos se tem convertido num dos meus grandes hobbies. Qual é esse ritual de que vos falo? vou fazer um sorteio como todas as grandes bloguistas de moda, não isento de glamour e charme, mas sem amostras de batom envolvidas no assunto, fotos de comida macrobiótica ou selfies.

7votadas
pechado

Escambau na língua: As marcas comerciais

As línguas são espelho da sociedade. Desigualdade, classismo, machismo, racismo, homofobia… deixam pegada nos idiomas. Também o consumismo tem o seu reflexo no galego-português. Muitos nomes comerciais passaram a alargar o léxico galego, brasileiro e português. Kispo é uma marca registada portuguesa responsável polo verbete do dicionário 'quispo', definido como casaco acolchoado, geralmente recheado de penas. Na Galiza, os autocarros costumavam ser chamados 'castromil', uma das primeiras companhias de transporte entre as cidades do país.

5votadas
pechado

Wismichu: Me vais a perdonar que hable español pero me están viendo en latinoamérica

Minuto 3:14. Tanto se queixar dos "panchitos" até que a colonizaçao mudou de continente...

 4 comentarios en: Cultura, Língua karma: 40
6votadas
pechado

O galtrapo permeia já qualquer ato ou classe social imaxe

"Flota" em lugar de "Frota", "No imos A permitir" em lugar de "Não imos permitir". Dado o desleixo e abandono culposos em que tanto as autoridades políticas e educativas, quanto as pretensas autoridades linguísticas [RAG, ILG] abandonaram o galego na Galiza, tem sido o galiñol ou galtrapo quem tem ido ocupando progressivamente o seu lugar. Velaqui um cartaz reivindicativo dos marinheiros do cerco:

www.sermosgaliza.gal

 5 comentarios en: Cultura, Língua karma: 70
7votadas
pechado

A televisão autonómica balear deixará de "salgar" nos seus informativos

IB3, a televisão autonómica balear, cumprirá o livro de estilo da Universidade das Ilhas Baleares e deixará de "salgar" [pronunciar os artigos definidos com esse, tal como se faz coloquialmente nas Ilhas Baleares: "el" -> "es"; "la" -> "sa"] nos seus Informativos. Esta foi uma das conclusões da reunião que mantiveram IB3, a UIB e a Direção Geral de Política Linguística, onde IB3 comprometeu-se a exigir a aplicação do livro de estilo para os meios de comunicação oral e escrita da UIB e voltar desta maneira ao uso do registo padrão do catalão.

 7 comentarios en: Cultura, Língua karma: 56
7votadas
pechado

Teresa Moure: 'Do activismo ecolóxico ao activismo lingüístico' [pdf]

Cando se fala de extinción masiva das linguas, unha opinión moi extendida acepta que, mesmo se o asunto é real, dista moito de ser catastrófico. Cun esaxerado optimismo suponse que poderemos acomodarnos paulatinamente a esta redución da variedade cultural: perderemos o anecdótico mais permanecerá o esencial. Levando este asunto ao eido da lingua galega sería pouco axeitado propornos unha sobredocumentación como a que temos que non se vise acompañada de medidas efectivas de investigación sobre a linguaxe e de normalización na sociedade.

 1 comentarios en: Cultura, Língua karma: 76
7votadas
pechado

O conselleiro rexional de Aquitania inicia unha greve de fame a prol do occitano

Os signos de menosprezo do Estado francés cara á nosa lingua continúan e se multiplican”, denuncia Dàvid Grosclaude. Esta sexta feira haberá unha manifestación no seu apoio.

7votadas
pechado

Valentim Garcia (política linguística) lança campanha com 8 razões para que as empresas usem nossa língua nacional

1. Sem empregar a nossa língua não há serviço de qualidade. 2. Porque é um direito do cliente o de ser atendido na sua língua. 3.Porque é o que mandam as leis. 4.Etiquetar na nossa língua é obrigado. 5.Toda a documentação comercial tem que estar disponível no português da Gz. 6. A nossa língua é de sempre a do nosso mercado e a dos nossos produtos. 7.A Nossa língua é extensa e útil, nela estão muitas empresas no mundo. 8. Os nossos produtos, e na nossa língua o português da Galiza, além de falar das empresas, falam de nós

 4 comentarios en: Cultura, Língua karma: 52
5votadas
pechado

O discurso hexemónico e o recanto escuro

Pregúntome se a relativización das problemáticas lingüística e cultural, excepcionalmente relevantes para calquera observadora intelixente da nosa sociedade, ten parangón na análise doutras situacións de desigualdade que nos sacoden. Se a mesma insensibilidade ou negación do problema lingüístico tamén se dá neses círculos a respecto das discriminacións por xénero, por etnia ou por orientación sexual.

7votadas
pechado

O PP em Valência, dá rango de lei ao secessionismo linguístico. (O poder espanhol sempre a prol do divide et impera)

As Cortes Valencianas aprovaram ontem a Lei dos Sinais de Identidade, só com os votos do PP. Uma lei eleitoralista, que segundo a oposição, tenta dividir os valencianos. Ao texto inicial os do PP acresceram 8 emendas fortemente isolacionistas. Agora reconhecem capacidade docente e formativa à Real Academia de Cultura Valenciana (RACV) e ao Lo Rat Penat, duas entidades ferozmente anti-catalanistas e defensoras da língua de seu.

 4 comentarios en: Cultura, Língua karma: 65
5votadas
pechado

Eu, o estudante de galego vídeo

Suliman é un estudante de Física na Universidade Libre de Berlín. Un día descubriu a nosa lingua, soubo que había un departamento de lingua galega na súa universidade... e deu en aprendela. Neste vídeo conta como foi a súa historia.

 1 comentarios en: Cultura, Língua karma: 29
2votadas
pechado

Lost in Traslation ao castelán imaxe

Google terá boa culpa distes divertidos cartaces. Vexa aquí!

7votadas
pechado

Presentado em Valência uma proposta roteiro para a língua elaborado por ACPV e as universidades

O seu roteiro (hoja de ruta em castelhano) de ação, é uma nova lei de igualdade linguística, com medidas concretas para aplicar o princípio de igualdade e igualitário e que não se produzam discriminações por razão de língua. Quer-se que a proposta seja um compromisso das forças políticas para uma nova maioria política em València, de aí o alargado consenso da iniciativa e o papel fulcral que tiveram as universidades públicas de Valência, especialmente os seus departamentos de língua e filologia catalana/valenciana na sua elaboração

 2 comentarios en: Cultura, Língua karma: 63
6votadas
pechado

O bilinguismo mata

O bilingüismo é un estadio transitório no camínho da substituição lingüística. Isso passa em muitos casos e é com o que nos achamos aqui, devargarzinho, pois somos esquisitos. Além disso é um caminho acelerado pela revolução tecnológica, que deu lugar a mudanças que aceleraram o processo. O contato bilíngue, faz que ao final tenhamos a substituição pela falha na transmissão. O modelo do País Valenciano: os pais deixam de fala-la com os filhos e e os falantes naturalmente instalados são a cada paso menos. Além disso dá-se um processo de erosão

 2 comentarios en: Cultura, Língua karma: 71
5votadas
pechado

Convocada manifestaçom em defesa da língua

O próximo domingo 16 de novembro partirá às 12h00 da Alameda de Compostela umha manifestaçom nacional unitária sob a legenda "Paremos as políticas de extermínio da nossa língua". Convocada por A Gentalha do Pichel, Causa Galiza, Ceivar, Nós-Unidade Popular, Isca!, Que voltem para a casa e Xeira, a mobilizaçom tem um duplo objetivo: denunciar as políticas linguísticas que pretendem extinguir o nosso idioma e mostrar solidariedade com as 6 pessoas condenadas por se terem manifestado em defesa da língua em 2009.

Data: 16/11/2014
 1 comentarios en: Cultura, Língua karma: 65
7votadas
pechado

Francisco Cidrás_ Hai cousa peor que estudar galego? [opi]

.. O que non entendo é o sentido da noticia elaborada por un medio que se di defensor do galego pero que actúa como mero transmisor ‘obxectivo’ duns datos sen esbozar a mínima análise crítica acerca de por que as cousas son como son, de se son realmente como se di que son e de como a sociedade vai ler eses datos, en ausencia desa análise crítica. Da noticia só me confortou o teor dalgúns comentarios de lectores que apuntaban a estas eivas e ao efecto de desánimo a que conducen, encastelándonos na torre da derrota...

 2 comentarios en: Cultura, Língua karma: 86
6votadas
pechado

"Ghalegho"

"Ghalegho", fenómeno viral. Un grupo de mozas e mozos reivindican o uso da "gheada" e do "seseo" nun vídeo nas redes sociais. No Galicia por diante, mozos de Imo e Rianxo.Os cortes de audio máis destacados dos programas da RG | Galicia por diante do día: 23/10/2014 | CRTVG crtvg.es/rg/destacados/galicia-por-diante-galicia-por-diante-do-dia-235

 1 comentarios en: Cultura, Língua karma: 17
« anterior12345...24» seguinte

Chuza