Benvido ao antigo chuza. Esta web é de só lectura. Preme aquí para ires ao novo Chuza!
 
20votadas
pechado

Da Guerra na Ucrânia ao Acordo Ortográfico (passando pela Galiza)

Para quem não tem andado atento, o que se passa é o seguinte: a língua galega tem uma ortografia oficial, que a aproxima do espanhol (usa o «ñ», por exemplo) e outra, reintegracionista, que a aproxima do português (usa o «nh», por exemplo). A questão ainda é mais complexa, porque há outras opções entre os dois extremos, para, de forma geral, é esta a discussão: ou o galego é visto como língua muito separada do português, com uma ortografia adaptada da língua principal de Espanha ou é visto como uma língua relacionada com o português.

19votadas
pechado

Belen, cervexas e galego internacional

Pois a cuarta ou quinta noite demos en falar de política. El fora candidato polo Green Leave, que eu crin ecoloxistas polo nome, pero axiña explicou que eran defensores da marihuana. -Ah, carallo! -dixen eu. –Carallo? -Repetiu el, asombrado. Despois de cruzar as preguntas correspondentes, rimos e cambiamos de lingua. El vivira varios anos no Brasil. Os outros contertulios sorprendíanse de que topásemos unha lingua común que eles descoñecían. Mirábame con envexa Jordi, de Barcelona.

 1 comentarios en: Cultura, Língua karma: 90
23votadas
pechado

O mapa mental do galego estigmatiza a gheada

A gheada, o fenómeno fonético que aspira o /g/ e que non é, como fai pensar a resposta, asimilable a iota do castelán, é o trazo dialectal cara o que os falantes amosan menos simpatía, a miúdo relacionado na opinión popular con usos pouco coidadosos do idioma ou mesmo entendido como desagradable.

 5 comentarios en: Cultura, Língua karma: 96
13votadas
pechado

Quando a ordem altera o produto

Poderia dizer-se que na Galiza a revolução da “nova política” está acontecendo, mas no campo da língua. Por isso semelha uma questão de tempo que seja um reintegracionismo crescendo desde a base da sociedade civil quem termine por ser dominante e projetado internacionalmente, quando menos como discurso hegemônico e objetivo coletivo (seja a prática individual e de grupos concretos a que seja) e quem termine por incluir o isolacionismo como minoria ativa da Galiza na maioria lusófona.

17votadas
pechado

Consultório Lingüístico: Terminaçom -vel

CONSULTA: Pergunto-me, na minha ignoráncia das questons etimológicas e ortográficas, por que é que os adjetivos derivados de -bilis latino se escrevem com v na ortografia galego-portuguesa. Quer dizer: por que horrível e nom horríbel. Obrigado!

 sen comentarios en: Cultura, Língua karma: 112
14votadas
pechado

AGAL lança @emgalego, um consultório lingüístico no Twitter

Hoje, 21 de dezembro, dia de começo do inverno, a Associaçom Galega da Língua (AGAL) traz ar quente com o lançamento de umha ferramenta de correçom lingüística e, ao mesmo tempo, consultório. Trata-se de @emgalego, um perfil do Twitter gerido polo Conselho da AGAL, dirigido a qualquer pessoa que quiger aprofundar no conhecimento da língua galega, quer seja reintegracionista, quer nom. | Twitter: twitter.com/emgalego

 sen comentarios en: Cultura, Língua karma: 112
16votadas
pechado

Mudar, Trocar ou Cambiar?

Tenho ouvido nestas semanas a palavra “câmbio” inúmeras vezes. Bom, eu não quero “câmbio” nenhum neste domingo. Não é de “câmbio” que eu preciso, quero é mudanças.

 sen comentarios en: Cultura, Língua karma: 100
19votadas
pechado

Con(n)osco ou com nós?

As duas opções são corretas. Deverão, contudo, ser usadas em situações diferentes. Com nós deverá ser utilizado sempre que houver uma referência às pessoas abrangidas pelo pronome nós: com nós todos, com nós dois,… O pronome con(n)osco deverá ser utilizado quando não houver essa referência. Exemplos: Você vem à praia conosco? / Você vem à praia com nós duas? --- Fique aqui conosco! / Fique aqui com nós todos! Nós (na expressão com nós) e conosco são pronomes pessoais oblíquos tônicos indicativos da 1.ª pessoa do plural.

 2 comentarios en: Cultura, Língua karma: 101
12votadas
pechado

Dúbidas do galego: Bo Nadal e Feliz Aninovo

Pero volvamos ao presente. En galego as festas dos vindeiros días teñen o seu vocabulario específico. A palabra máis importante é Nadal. É unha palabra de orixe latina (natal) que se recolle así desde a Idade Media. Tan galega é a versión Natal, tamén recollida no medievo, viva no portugués e presente entre moitos galegofalantes. Iso si, está apartada do galego estándar pola Academia.

 5 comentarios en: Cultura, Língua karma: 89
21votadas
pechado

Como desaparece uma língua do seu território (cat)

A primeira fase sempre começa com a bilinguização. É óbvio: Só é possível substituir uma língua por outra quando a pessoa pode escolher entre duas ou mais. 2- Perda de âmbitos de uso, bilinguismo assimétrico e atitudes negativas. 3- Interrupção da transmissão pais a filhos. 4- Etapa paralela de interferência pesada e densa de uma língua na outra.

 1 comentarios en: Cultura, Língua karma: 109
11votadas
pechado

Seguir ou Continuar?

Parecem sinónimos, mas não. Um é um verbo de movimento e o outro indica uma ação continuada. É curioso porque conheço muitas pessoas que não dão este erro quando falam inglês. Sei lá… vamos com as explicações rápidas.

 1 comentarios en: Cultura, Língua karma: 103
8votadas
pechado

Porque vemos tantos erros nas legendas?

Todos nós gostamos de criticar as legendas que vemos na televisão ou no cinema. Seja em conversas com amigos, em críticas escritas, em fóruns de tradutores ou por esse Facebook fora, todos caímos na tentação do humor de tradução. Nada contra. Os erros de tradução são divertidos (mesmo os nossos próprios erros de tradução). No entanto, se queremos ser bons críticos de legendagem e saber um pouco mais daquilo de que estamos a falar, talvez seja bom olhar para tudo o que rodeia esta actividade, talvez a forma de tradução mais visível.

26votadas
pechado

Do Apalpador, a ignoráncia e os enes-agás

Umha manhá qualquer na Fundaçom Artábria. Toca o telefone. Atendo. «Hola, buenos dias. Soy la directora del CEIP ******, llamaba para comunicar que hemos recibido la propaganda del concurso del Apalpador. Es una buena iniciativa. Nosotros llevamos años trabajando con esta figura en la navidad, pero siento deciros que no vamos a participar, ya que desde el colegio no vamos a dar difusión a una actividad que promueve el gallego lusista. Lo sentimos mucho. Pero creo que editar propaganda así es tirar el dinero.»

14votadas
pechado

Projeto Pontos: Pontos em galego. O galego em pontos

Através de esta iniciativa as clientas e clientes de bares, padarias ou frutarias poderemos ver quais som os negócios que usam o galego na nossa cidade; as empresas, portanto, poderám ver reconhecidos os seus esforços por difundir o galego. Cada negócio poderá ter 1, 2 ou 3 pontos em funçom do seu grau de galeguizaçom. A avaliaçom de cada estabelecimento comercial foi feita pola comissom de Defesa da Língua da Gentalha do Pichel, mas podemos estar enganadas. No caso de observares algumha informaçom errada ou incompleta, envia-nos um comentário.

12votadas
pechado

Projeto FIFA: a nossa lingua é internacional

O objetivo deste projeto é que, sabendo que todos os video-jogos, aparatos eletrónicos, aplicações informáticas, filmes, telemóveis, etc, tenhem a OPÇÃO PORTUGUÊS, aproveitemos esta vantagem. Desde este ponto de vista, entendendo que o galego tem projeção internacional, temos a sorte de que a nossa língua se fala em diferentes lugares do mundo por mais de 200 millões de falantes. O projeto vai-se desenvolver através de conferências, atividades de dinamização e um campeonato de FIFA 15 em XBox em portugués.

 1 comentarios en: Cultura, Língua karma: 95

Chuza